Google+ Badge

segunda-feira, 23 de abril de 2018

sempre fui 0 para você.

Quando eu era criança, você me chutava, dizia que eu não valia nada, que não sabia fazer nada..... Me  obrigava a organizar os copos por cores, sendo-que -eu-sou-cega. Me ofendia, se achava > e nmelhor pelo fato dos seus olhos negros funsionarem. Mas eu sempre soube. Você era, e é ruim; orgulhoso; estúpido; é alguém  que cria estratégias pra sempre se dar bem; passa por cima da sua verdadeira forma de ser, para que outros caiam no seu desfarse. você não tem medo de nada, você não se arrepende. você prefere  homens do que mulheres. para você, elas são escravas que devem lhe servir.
na sua consepção, quem tem deficiência, não tem valor porque tem defeito físico. mas defeito de caráter, aonde é que a gente enfia mesmo?
pra você eu sei que não sou nada. se eu caso, você implica. senão, também. se eu tenho filho, você passa meses sem olhar na minha cara, --como se eu precisasse do seu olhar perverso.---- se eu estudo, perco tempo porque nunca vou conseguir nada. se eu trabalho, você prega que eu nunca morri de fome, pra quê fui fazer essa palhaçada? se eu sou magra, paresso caveira. se engordo, paresso às minhas tias. eu só sirvo pra ficar no celular, eu não sei fazer nada, é você quem cria meu filho, eu sou mau educada, eu sou cega, eu sou suhja, eu sou imbeciu, eu só lhe dei disgosto.
tudo bem campeão.
você está serto. só que não.
eu não sou o que você pregou/ desenhou/ iidealisou/ jurou/ acreditou..... eu sou mais que isso.
seu amor me fez falta, mas o amor de Deus me completa. eu tenho 1000 defeitos. mas meu coração é mais limpo do que o seu. e quer  saber? de pouco me valhe o que você pensa ou acredita. porque eu sou mais que isso, e eu ainda vou chegar longe. eu ainda vou dar a volta por cima, e diferentemente de você, meu filho será um grande homen. porque por trás dele, existe uma mulher, que tem coração. uma mãe que nunca quer esmagar as emoções de seu pequeno. uma mãe que da a vida pelo seu filho, uma mãe que não se importa se ele é ou não pcd. porque quando o verdadeiro amor existe, ele supera tudo isso...... e você é vasio. você não ama., você não tem auma. não tem auma. não tem auma.... não tem auma...... não tem auma, não tem caráter.  e eu te odeio. fim.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

--Eu me apaixonei.

Quando meu casamento acabou, eu jamais pensei que teria outros relacionamentos, tamanha era a minha dor, minha decepção. Mas em 2016, eu namorei outro cara. Foi bom, mas por conta de uma mentira dele, terminamos. Ele tratava meu filho super bem, mas nós não tínhamos química alguma. Ele alegava ter, mas eu não me sentia assim não. Mas ficava receosa em falar. Não queria machucá-lo.
Hoje em dia conversamos pouco. Em 2017, eu estive pensando nisso. Já tinha dado a 2ª chanse ao meu ex marido tóxico, porque meu > sonho era que meu pequeno tivesse um pai. Porque eu não tive. Ele era somente provedor. E tinha preconceito com a minha cegueira. E meu ex tinha mudado temporariamente mas não deu certo, e  eu o mandei pro inferno.
Na verdade eu fiz isso mais pelo meu filho do que por mim mesma.
__eu já sei que não é assim. mas em fim. fiz.
Por fim, chegou 2018.
Meu coração se angustiava. Eu queria formar a nossa família com alguém que respeitasse meu pequeno, e que acima de tudo isso, eu o amasse.
Mas nem sabia se poderia, se o encontraria.
Ex que dentro de mim, pulsa um coração cheio depaixão. contra nós está o tempo. talvez seja cedo demais para que eu me sinta assim. mas sinto. meu coração pulsa por ele, e ele alega sentir o mesmo. e o mais estranho, é que jl se familiarisou com ele desde as primeiras conversas, o chamou de tio sem que eu dissesse qualquer coisa, diz que ele é legal, pergunta dele. meu deus, minhas amigas dizem para confiar na intuição de criança. eu só peço a Deus que nos abençoe, e que nos ajude. pois com esse sentimento floressendo  demtro de mim, voltou a vontade de ser feliz, de viver um novo amor, de me casar, de confiar nele..........
#e aí, será que eu posso?

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

--E hoje eu quero escrever sobre as minhas emoções.--- ***só atualizando.

Oi  gente! apesar dos  outros postes não ter comentários, somente visualizações, eu venho aqui no meu acervo de recordações, durante os processos mais marcantes que um ser humano pode viver. casamento, gestação, divórcio, mudança de emprego, isso não ´é pra qualquer um........... eu queria falar de mim pra mim mesma.... e pra vocês que ainda me acompanham, também. Hoje as coisas lá em casa estão estruturadas. eu ainda pago aluguel, mas neste ano depois de deixar a ype ou (química anmparo), eu consegui quitar um bom período onde eu não precisei pagar essa conbta mensalmente. então sei-la. isso me aliviou a rodo, fora que meu filho ganhou presentes, nós viajamos, e eu também quero fazer um pé de meia pra custiar os  estudos dele daqui a alguns anos. ---não precisa ser no ensino superior.....---
meu corpo passou  por mudanças bruscas depois da  gestação. meus seios ficaram maiores, e eu me sinto mesmo mais gorda. isso tem me incomodado o suficiente, porque eu nunca quis ser assim. não que eu tenha preconceito contra as pessoas gordinhas..... muito pelo contrário. eu tenho familiares assim, e eu os amo pelo que são, e nunca pelo corpo deles. mas eu sempre gfui chamada de tripa ceca na escola, e eu era magra.e depois que o meu corpo passou por todas essas transformações, decorrentes da gestação, eu não consigo me ver dessa forma. muitas pessoas dizem que eu fiquei "mais bonita depois de ter o jl." pode até ser. e como eu estou bem anciosa no último mês, eu ando comendo bastante. eu não quero só porcarias. eu também como frutas, eu como qualquer coisa. afim de me sentir preenchida e ocupada. porque ficar sem fazer nada é muito ruim. na verdade eu estou deprinmida assim como eu estava em abril neste ano. afinal de contas, eu passei por uma situação bem constrangedora, que não cabe a mim sitar sabe galera. foi muito estúpida, e eu vivi na pele depois de muitos anos, o preconceito em todas as suas esferas. então eu sei-la. eu às vezes me sinto culpada pelo meu filho não ter o pai que ele merece, eu não soube escolher e hohje pagamos o preço por conta disto tudo. eu às vezes ,me sinto cansada, perdida, tenho medo de não conseguir fazer dele um bom ser humano. tenho medo de falhar demais durante o processo de educação dele. é complicado pra mim pensar em tudo isso. talvez seja pras  outras mamães também, independente do seu estado sivil. pporque tem gente "casada", que também tem que fazer tudo pelos filhos........ então mediante a estas situações, às vezes eu choro, às vezes eu quero ficar sozinha, às vezes quero escrever pois pra mim tudo isso é terapia. é uma forma de colocar o que me incomoda pra fora, é um jeito de aliviar o meu coração do fardo que ele carrega. embora eu saiba que existem muitas outras pessoas com problemas muito maiores, eu sei, sei, sei. mas quem manda no que sente? e a gente não pode ficar ocutando essas coisas. tem que descarregar, tem que colocar pra fora. mesmo que seja escrevendo, lendo, bordando,  pintando, fazendo algo saldável que te deixe com a bateria carregada, com as energias  renovadas...... e é isso que eu estou fazendo aqui. digitando rapidamente as coisas que me afligem, afinm de ficar mais leve. claro que eu também amo ler, porque assim eu fico enfiltrada na história do personagen, e me esqueço da minha..... e das minhas eternsas dúvidas, anseios, questionamentos............ em fim galera. eu não quero me prolongar demais ppra que vocês não se cansem. obrigada pela atenção, e logo logo eu posto mais fotos pra vocês verem como o joão lucas está....... beijão. (Atualizações.) Oi pessoas. hoje é 14 de Novembro, e eu tenho algumas coisinhas pra confessar já que me restou um tempinho, e eu quero deixar tudo registrado. Afinal de  contas, esse espaço tem sido o meu acervo de recordações, desde 2011, e eu não vou deixar pra falar depois. preciso me  sentir livre de alguma  forma, e a maneira que eu julgo viável, é escrever. aqui no meu emprego, eu venho passando por algumas dificuldades relacionadas a a minha acessibilidade com os sistemas do qual preciso para execultar com precisão meu trabalho, e isso tem me deixado extremamente aborrecida. eu odeio me sentir ociosa, odeio não fazer nada. eu gosto de aprender, gosto de produzir, eu gosto de ser tratada de forma = pelas pessoas que me cercam. é claro que todos vem tentando me ajudar, principalmente as pessoas que trabalham comigo. sem  o auxílio deles, eu não sei o que  teria feito. e eu também tenho  medo de ser demitida por conta desta questão, e aí, como ficaria meu filho? falando nele, chorou no fim de semana pois seu pai não foi vê-lo, porque está doente. e foi muito triste vê-lo chorar por algo que não tem mais conserto. como eu queria que  o pai dele pensasse antes de agir. assim já estaríamos novamente casados, e poderíamos criar o joão lucas sem essas sonmbras atravessando seu caminho. e se tudo tivesse dado errado, mas se ele decidisse ser um bom pai, nem precisaríamos estar  juntos. jl sentiria segurança em estar com ele, sentiria confiança, e a relação de ambos estaria bem mais fortalecida. pena que não é assim!!!!! todos os dias ele vem me  perguntando, se é "amanhã que o  papai vem." hoje eu pude responder que sim, pois combinamos eu e meu ex marido, que a visita que não foi feita no fds, será feita agora. que deus me dê força pra cuidar do meu pequeno, principalmente nessas horas que ele sofre. beijos povo!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

---fotos dele!



















































































Oi galera! eu subi as  fotos do 1º aniversário dele. estávamos em mg..... na casa da bisavó! (agora eu atualisei com várias deste ano......)