Google+ Badge

quarta-feira, 30 de abril de 2014

--Queria ser

Queria ser alguém que não precisa se esconder, que não precisa se oculpar, que não precisa se enganar.
Queria poder demonstrar todo meu amor e a minha paixão, queria poder entregar de vez meu coração.
Queria poder suspirar sem ver olhos em minha direção, queria poder compartilhar com o mundo minha verdadeira opinião sobre determinada questão.
Não gostaria de me ofuscar pra agradar, não gostaria de me calar para que alguém não venha me julgar.
O que eu quero ser, eles não aceitam.
Eles recriminam, rejeitam.
Pois eles querem que eu seja bela.
Que eu tenha sorte, que eu me case com um homen forte, que ele seja jogador, doutor, cantor, professor.
Que tenhamos filhos saldáveis e perfeitos,
que a nossa vida não apresente lados imperfeitos.
Mas eu não posso ser aquilo que eles querem, eu preciso ser o que meu coração manda, o que minha alma ordena.
Eu preciso ser satisfeita, eu não preciso ser perfeita. Não preciso ser mãe se essa não for a minha vontade, e não preciso me casar, se este desejo não fizer parte da minha realidade.
Eu só quero te mostrar o que eu quero ser.
Eu só quero poder ser o que eu almejo.
Não quero ser um corpo que realiza o desejo da sociedade.
Quero ser um alguém, que viveu, que amou, que riu, que chorou, que gostou, que se enganou, + que acima de tudo, não escondeu a sua verdade.

2 comentários:

Fernanda!!!! disse...

Nossa, eu amei esse texto, e ele é super verdadeiro.
Assim como você, eu queria ser eu mesma, sem ter que me transformar em algo que a sociedade quer, em um protótipo de ser humano, em um robô.
não dá pra aceitar isso, e nós temos sim que termos a nossa identidade, nossas diferenças!
Amei o texto!
parabéns!

dorinnha radashy disse...

a fer, tem dias que se eu não escrever, morro! enfarto.