Google+ Badge

domingo, 6 de janeiro de 2013

-- Falando de mim e do que eu penso apartir de textos.-


Oois gente! Bom, essa semana foi meio a meio pra mim, e eu  vivi alguns momentos bem tensos ontem, e hoje de manhan eu estava lendo algumas coisas que me fizeram  pensar, e refletir sobre o assunto.
Leia o texto abaixo, e depois eu comento:

 A justiça de Deus na vida do cristão

26/12/2012

Este é um dos pontos mais controvertidos na vida cristã, não porque Deus Se mantenha omisso em relação às injustiças promovidas contra o Seu povo, por parte
dos não-cristãos ou dos próprios cristãos, absolutamente.

A verdade é que quando o cristão se vê injustiçado, se ele não tem o caráter de Cristo, então, logo procura, pelos seus próprios meios ou recursos, tomar
atitudes concernentes ao seu próprio caráter, isto é, defendendo-se "com unhas e dentes", observando sua própria justiça, ou, pior ainda, pagando a injustiça
com a injustiça. Ora, o Senhor Jesus nos ensinou:

"Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra; e, ao que quer demandar contigo
e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa. Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas." Mateus 5.39-41

E o que significa isto, senão que devemos compreender as injustiças, uma vez que é nelas, e por meio delas, que sofremos e somos provados? Se desejamos
conhecer o caráter verdadeiro de uma pessoa, devemos lhe observar, cuidadosamente, nos momentos de provação. O rei Davi disse:

"Fira-me o justo, será isso mercê; repreenda-me, será como óleo sobre a minha cabeça, a qual não há de rejeitá-lo. Continuarei a orar enquanto os perversos
praticam maldade." Salmos 141.5

Se quisermos ter um caráter de acordo com o de Davi, "o homem segundo o coração de Deus", então aprendamos esta lição: a nossa causa esteve, está e sempre
estará diante dos olhos do Deus Justo.

Se alguém cometer alguma injustiça conosco, por mais cruel que ela seja, devemos confiar no nosso Justo Juiz, que mais cedo ou mais tarde fará com que a
injustiça cometida contra nós se torne em justiça, e esta dará a vez ao gozo e à alegria de termos passado na provação.

Portanto, jamais devemos nos defender com nossas próprias forças mediante qualquer ofensa; pelo contrário, devemos nos humilhar, confiando que o Justo Juiz
defenderá a nossa causa e nos dará a vitória.

Se procurarmos nos defender, não só estaremos deixando de lado o nosso Justo Juiz, mas também incorreremos no grande erro de manifestar o velho homem, corrupto
e destinado ao fracasso total na vida cristã.

Para o homem natural, é impossível ceder às injustiças cometidas contra ele, e até existem aqueles que afirmam categoricamente: "Pelos meus direitos eu
vou até as últimas consequências."

É por isso mesmo que os cemitérios estão cheios! Quantos perderam suas vidas defendendo os seus direitos? O Senhor Jesus disse: "Porque vos digo que, se
a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus." (Mateus 5.20)

Ora, não é a nossa justiça a própria justiça de Deus? Não é o caráter divino que tem de fluir através de nós? Não somos o bom perfume de Cristo (2 Coríntios
2.15)? A luz do mundo (Mateus 5.14)? O sal da terra (Mateus 5.13)?

Então, como poderemos nos permitir perder a chance de exceder em muito a justiça que vem do Senhor diante dos escribas e fariseus? Sabemos de muitos cristãos,
e até ministros de Deus, cujas vidas jamais podem expressar o caráter do Senhor Jesus Cristo.

Isto porque jamais admitem perder, e não podendo agredir fisicamente quem os ofendeu, então o fazem com a língua; não podendo fazer pessoalmente, fazem
pelas costas, criando assim animosidade na própria igreja. Para estes está escrito:

"Eu, porém, vos digo que todo aquele que sem motivo se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará
sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo." Mateus 5.22

Finalmente, aprendamos que "...a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé.” (Romanos 1.17), e "todavia,
o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma." (Hebreus 10.38)


Comentando:
Muitas e muitas vezes, eu ja quis resolver as coisas, " do meu jeito."
E eu ja resolvi né, o que deu eu fiz questão  de resolver dessa forma porquê dói muito ver que uma pessoa do seu convívio social  pessual ou proficional te fez algo que você julga não merecer.
Acho que ja me desgastei demais  agindo assim, mais ta aí uma coisa que eu não consigo mudar.
Em grande parte das situações, quando eu me sinto injustissada, eu procuro devolver a quem cometeu a injustiça, a mesma dor que eu senti, com juros e correção.
Pelo jeito isso pé um erro 2º o que diz aqui.
Mais e aí, como conseguir acalmar o coração para aguardar a justiça de Deus? Sei-la.


Céu: lugar de morada eterna
03/01/2013

O Senhor Jesus, durante a Ceia, confortou os Seus discípulos, falando-lhes a respeito do maravilhoso porvir que os aguardava, o lar celestial, a casa do
Pai: “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar.” João 14.2

Esse é apenas um dos versículos bíblicos que nos esclarecem quanto à realidade inegável da vida após a morte, e, em relação a esta questão, é preciso compreender,
à luz das Sagradas Escrituras, quatro temas básicos: céu, inferno, purgatório e ressurreição.

O Céu

Na Bíblia, diversos vocábulos são traduzidos como “céu”. É o caso de shanayim, do hebraico, e ouranos, do grego, entre outros.

Alguns povos da Antiguidade, a exemplo dos babilônicos, dos egípcios e mesmo dos judeus, acreditavam na existência de sete “céus”, que refletiam as suas
características culturais e religiosas. No tempo do Senhor Jesus aqui na Terra, era comum a crença em três tipos de “céu”:

1) Aquele no qual voam as aves e estão as nuvens: “Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste
as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?” Mateus 6.26

2) O espaço onde estão as estrelas: “Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do
firmamento, e os poderes dos céus serão abalados.” Mateus 24.29

3) O local onde está Deus, a verdadeira mansão celestial: “Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.” Lucas 23.43

O Senhor Jesus, depois da Sua morte, desceu ao coração da Terra, ao inferno, não para pregar aos demônios, mas para bradar, cheio do poder do Espírito
Santo, a Sua vitória contra a morte e a eterna libertação da sedução pelas forças do diabo: “... estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos
séculos e tenho as chaves da morte e do inferno.” Apocalipse 1.18

“Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito,
no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais, noutro tempo, foram desobedientes quando a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé...”
1 Pedro 3.18-20

Quando subiu aos Céus, o Senhor Jesus levou cativo o cativeiro: “Por isso, diz: Quando ele subiu às alturas, levou cativo o cativeiro e concedeu dons aos
homens. Ora, que quer dizer subiu, senão que também havia descido às regiões inferiores da terra? Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de
todos os céus, para encher todas as coisas.” Efésios 4.8-10

Os textos se referem às almas que estavam em descanso no Seol ou Hades. Assim, as almas justas que estavam nas regiões mais baixas da Terra foram transportadas
para as regiões celestiais.

Em outras palavras, o Senhor Jesus tirou do Hades os salvos que aguardavam o grande momento e os levou para as mansões celestiais, os tabernáculos eternos,
onde aguardarão, na presença de Deus, o cumprimento de todas as coisas. O Paraíso agora está no terceiro Céu, na presença de Cristo.

Prometendo ao ladrão da cruz que naquele mesmo dia estaria com ele no Paraíso (Lucas 23.43), o Senhor Jesus estava firmando, não só com ele, mas com toda
a humanidade, o compromisso de assegurar aos que n’Ele creem a imediata bem-aventurança eterna tão logo deixem esta vida: “Entretanto, estamos em plena
confiança, preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor.” (2 Coríntios 5.8); “Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir
e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor.” Filipenses 1.23

As pessoas que lá estão são confortadas e podem até clamar em alta voz. Vivem em um estado bem melhor que o dos homens mais felizes da Terra: “Disse, porém,
Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos.”
Lucas 16.25

O Céu não é uma ideia, mas uma realidade. É um estado de vida, um lugar não limitado pelos parâmetros humanos; uma condição de eterno fluir, na presença
de Deus, dividindo com Ele o reino, o poder e a glória para sempre.

Comentando:

Eu não sei se  meresso ir pro céu sabe. Eu me considero falha demais, e não sei como é que Deus julga as coisas. Quando eu era criança, parecia que tinha mais fé, parecia que acreditava mais nas coisas.
Depois de virar adulta e ter ciência quanto a vários fatos que me eram desconhecidos na infânsia, a sei-la.
Eu fiquei mais relachada, mais  largada, e muitas vezes, mais chateada com diversas situações, que envolviam  eu e sertas denominações.
Eu vivia la dentro algumas coisas  das quais eu não gostava, e com isso a minha fé foi diminuindo.
É claro que onde a ser humano a defeito, mais a gente sempre acha que é dentro da igreja onde encontraremos pessoas magníficas, com um coração voltado aus mandamentos de Deus, e em muitas situações, não é assim que as coisas acontecem.


Homem ajuda pouco nas tarefas do lar

Mesmo diante da equiparação, cada vez maior, entre os direitos de homens e mulheres, ainda há diferenças notáveis de comportamento entre os dois gêneros,
principalmente no que diz respeito à divisão do trabalho doméstico. Os homens dispensam muito pouco do seu tempo, durante a semana, para realizar tarefas
do lar, enquanto as mulheres ainda assumem demais essa responsabilidade e sobrecarregam o seu tempo.

De acordo com o Relatório Global de Desigualdades entre Gêneros, que observa os países que mais respeitam a igualdade de direitos entre homens e mulheres,
a Islândia mantém-se em primeiro lugar do ranking de 135 países, marcando 0,8640 ponto, numa escala que vai de zero a 1. O estudo, divulgado em outubro
passado, durante o Fórum Econômico Mundial, aponta que o Brasil subiu da 82ª posição para a 62ª, com 0,6909 ponto.

Mesmo assim, de acordo com levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), no Brasil, em 2010, a mãe com filhos dedicou 25,9 horas semanais
aos cuidados com a casa, contra 15,5 horas dos homens com filhos. O tempo dedicado ao mercado de trabalho é mais parecido entre os gêneros: mulheres trabalham
fora 36,8 horas semanais, contra 41,4 dos homens.

Embora países no norte europeu comecem a mudar esse quadro, eles são minoria. Para Rebecca Tavares, representante da Organização das Nações Unidas (ONU)
Mulheres Brasil e Cone Sul, essa diferença é substancial e existe no mundo todo: “Além do serviço de casa, esses afazeres se referem também ao cuidado
de crianças e idosos, que fica nas mãos da mulher.”

Rebecca avalia que o desequilíbrio nas responsabilidades da casa atrasa o desenvolvimento profissional da mulher. “Muitos locais de trabalho não têm a flexibilidade
necessária para as necessidades da família, o que barra o aumento salarial feminino e incentiva o trabalho informal”, explica.

Soluções possíveis

Entre as soluções possíveis, estão cargas horárias mais flexíveis tanto para homens quanto para mulheres, o que pode permitir que ambos os sexos tenham
responsabilidades sobre a vida familiar. “O ideal é que exista a possibilidade de horários flexíveis ou de trabalhar de casa”, afirma Rebecca.

Um exemplo de legislação que avançou nesse sentido é a licença-maternidade na Islândia, que concede 3 meses para a mãe, 3 para o pai e mais 3 a serem decididos
entre eles, garantindo um envolvimento muito maior dos pais na criação dos filhos e nos cuidados da casa. “O homem deveria receber licença-paternidade
e ter flexibilidade para acompanhar uma reunião dos filhos na escola ou uma ida ao médico”, afirma a representante da ONU.

Nos países em que o modelo de divisão das tarefas domésticas é de corresponsabilidade do homem e da mulher, como a Islândia ou a Noruega, os índices de
felicidade são mais altos. Já no Brasil, onde a mão de obra ainda é abundante, parte desse trabalho fica com as empregadas domésticas, muitas vezes em
condições bem longe das ideais.

De acordo com a Fundação Seade, 95,5% das empregadas domésticas de São Paulo são do sexo feminino. “O Brasil tem 8,7 milhões de trabalhadoras domésticas,
dos quais 2,5 milhões são diaristas”, lembra a representante da ONU. Um dos desafios parar os dois sexos será que o homem assuma uma parcela de responsabilidade
nas tarefas cotidianas da casa e da família, no lugar de ajudar ocasionalmente.


Comentando:

Ta aí uma coisa que eu queria que o meu futuro marido fizece.
Me ajudasse nas tarefas domiciliares.
Ta serto que agora ainda estamos no statos de "noivos", e ele  me ajuda um pouco, mais não tanto quanto eu gostaria que ajudace.
Como é que a  gente modifica isso?
Homens só querem atenção isso e aquilo, mais na hora que o sinto aperta e a casa ta suja, eles pulam fora!
Claro que existem raras eceções!



Gostar de receber flores, surpresas, presentes ou somente um carinho e atenção especial são desejos geralmente das mulheres. É claro que não podemos generalizar,
porque há algumas que não gostam, mas a maioria sempre espera que uma música toque de fundo ao abraçar o “príncipe encantado”.

A psicóloga Izabel Santa Clara explica os motivos que levam as mulheres a serem mais românticas que os homens. “Elas nascem e crescem ouvindo histórias
de príncipes encantados, de um homem montado num cavalo branco que irá libertá-la de sua prisão (às vezes uma prisão interna). Então, essa característica
é um padrão funcional feminino, na maioria das vezes. Porém, isso não é regra.”

Comentando:

Verdade.
Eu tinha a mania de escrever cartas imensas.
Imagina uma carta enviada e tudo pro endereço do cara, com mais  oumenos 9 folhas, descrevendo o que eu sentia, perguntando como foi seu dia-dia, e etc.
E quando vinha a tal resposta, putz, eram no máximo 3 páginas, contando somente o que eu queria saber, às vezes ele copiava a letra de alguma música e só.
Eu me decepcionei muito, e parei de escrever.


Não é possível agradar sempre uma mulher, pois muitas vezes elas criam perspectivas que ultrapassam as atitudes de um homem, e acabam se sentindo decepcionadas.
Mas, algumas atitudes simples são capazes de tirar facilmente um sorriso de sua companheira ou de alguém em quem está interessado. “Enquanto algumas delas
valorizam certas características do homem, outras valorizam algo diferente. De qualquer forma, a intenção de querer sempre fazer com que ela se sinta bem
já é o primeiro passo para aumentar o afeto entre os dois”, comenta a psicóloga Jussara Garrelli Conrado.

Segundo a especialista, qualquer mulher gosta de ser cuidada e sentir-se importante para a pessoa amada. “Não há nada mais gratificante do que desejar que
ela tenha um bom dia de trabalho e pedir que ela tome cuidado no dia a dia. Para quem é casado, fica mais fácil, mas nada impede uma mensagem ou outra
para quem namora. Além de se sentir bem, com certeza a sua companheira não vai se deixar influenciar pelas negatividades do cotidiano. Porém, não faça
que nenhuma ação vire rotina ou compromisso, os atos têm que surpreender, e não acostumar”, sugere Jussara.
Preocupe-se e tenha paciência para ouvir

“Por mais que muitas mulheres sintam-se seguras com mais uma opinião além da própria, algumas delas só querem falar e externar pensamentos como forma de
desabafo, serem escutadas. Por isso, não se preocupe em falar apenas o que a sua parceira quer ouvir e não prenda-se em saber qual a melhor maneira, o
único conselho é apenas que preste atenção a cada desabafo, ou pelo menos a alguns”, comenta a psicóloga.

De acordo com Jaqueline, não importa o que o homem faça, se ele fizer por obrigação ou não tiver a delicadeza em demonstrar que está fazendo com vontade
e realmente for sincero neste ato, ficando entusiasmado, com ânimo e não ver como sacrifício, valerá a pena. “É difícil quando percebemos que o outro foi
obrigado a fazer algo para te ver feliz, afinal, um tem que ficar contente pelo outro, então, não tem coerência. Só faça se realmente sentir prazer”, finaliza
ela.

Comentando:

Eu sei bém que é isso.
Todos os meses eu recebo flores.
Recebi até uma domingo passado, pra fechar 2012.
Mais eu ja estou tão acostumada que elas não me causam o mesmo entuziasmo de antes, embora eu adore  todas as plantas.
E quanto a esse negócio de  o cara ouvir o que você fala, é tenso demais em.
Várias vezes a gente fala, e eles  até parecem estar em um outro mundo, a sei-la é tudo muito esquisito, e eu me sinto mal com isso sabe gente.
Ja deu pra chorar e tudo.
Pois se eu estou falando, significa que eu preciso que alguém me oussa.
Quando eu escrevo aqui eu também estou " falando", e espero que alguém comente!

2 comentários:

Fernanda!!!! disse...

Oie amor.
Nossa, gostei desse post.
Regado a textos e a comentários teus, a escritora deste blog.
Comentar esse post pra mim é meio esquisito pq eu ainda não namoro, mais vc postou, então eu preciso comentar.
Eu concordo contigo quando vc diz que os homens que ajudam são raros. Aqui em casa mesmo é raríssimo isso. Eu conheci poucos homens que ajudam, dentre eles o seu tio, que sempre ajudou, vc sabe.
Mais a nossa sociedade ainda está bem machista nesses aspectos.
Ainda falta muito pra mudar, mais devagar e sempre né.
Um beijão.

dorinnha radashy disse...

vamos ter esperanças que as nossas filhas vam encontrar bons parseiros, que ajudam no servisso doméstico, que sabem ouvir, que saibam aconcelhar e acolher nas horas nescessárias. pq na nossa era, afe não acha mais. é 1 em 1000.